Beleza para noivos: Conheça 4 tratamentos para calvíce

Se sentir bem fisicamente no dia do seu casamento é algo imprescindível para qualquer um. As noivas não são as únicas que podem se estressar caso não estejam seguras com o seu visual. Seus parceiros também gostam e querem se cuidar para o grande dia, mesmo que isso signifique passar por meses de tratamento antes da data especial.

Uma das causas que mais incomoda os homens esteticamente é a calvíce masculina  O problema afeta entre 50% e 80% deles. Também conhecida como alopecia, ela consiste na diminuição parcial ou total dos cabelos, ou na ausência de pelos em outras áreas do corpo.

A calvície costuma ser mais visível no couro cabeludo e pode ter diversas causas. Principalmente na velhice, o crescimento dos fios tende a ser mais lento ou até mesmo parar. Mudança hormonal, dietas, medicamentos, estresse, hereditariedade e cuidados impróprios com são alguns dos motivos que podem gerar a doença.

Sendo mais comum nos homens do que nas mulheres, a calvíce masculina se origina quando o hormônio testosterona é convertido para dihidrotestosterona (DHT). Ele afeta o folículo capilar diminuindo a produção dos fios, além de afinar e enfraquecer os mesmos. Esta é a alopecia androgenética. Questões hormonais e hereditárias colaboram para causar este tipo de calvíce, caracterizada pela queda do cabelo nas áreas frontais e na coroa.

Felizmente, atualmente não faltam opções de tratamento para a calvíce. Uma série de recursos estão disponíveis para ajudar os noivos incomodados com a perda de cabelos:

1 – Medicamentos

O medicamento oral e o uso de loções no couro cabeludo é uma opção de tratamento da alopecia androgenética que pode ser feito em casa. Antes de iniciar qualquer tratamento ou medicação, é preciso que se consulte um médico dermatologista, que irá sugerir a melhor opção, com base no seu caso.

2 – Microagulhamento

A técnica consiste no uso de diversas agulhas muito pequenas que agem na pele estimulando os fatores de crescimento presentes nas plaquetas do nosso sangue. Ela proporciona a multiplicação dos fios capilares e ativa mecanismos de regeneração. A microperfuração superficial no couro cabeludo gera um sangramento que, ao coagular, passa a estimular o nascimento de novos fios de cabelo.

Além disso, também estimula o processo de cicatrização e a formação de colágeno, que reflete no tamanho e na espessura final do fio de cabelo. Os furos podem ser aproveitados, ainda, para a aplicação de medicamentos, melhorando a sua absorção.

3 – Carboxiterapia

Esta técnica se utiliza da aplicação de gás carbônico medicinal por meio de injeções no couro cabeludo. A sua função é aumentar a irrigação sanguínea na raiz do cabelo e estimular os folículos capilares. O gás, injetado na segunda camada da pele (derme), usa uma agulha de insulina em um cateter conectado a um cilindro onde ele fica armazenado. Alguns furos pelo couro cabeludo são feitos, após a limpeza adequada da região.

4 – Micropigmentação

O procedimento consiste no disfarce e na camuflagem da calvíce, escurecendo o couro cabeludo através da implementação de pigmentos que formam a ilusão de cabelos de verdade. Esta técnica permite um resultado final com aspecto natural, apesar da transformação que causa no visual, dando a impressão de uma cabeça raspada. Ela é indicada, ainda, para cicatrizes e falhas no couro cabeludo. A micropigmentação capilar busca estimular, aumentar a irrigação do sangue e promover uma regeneração da derme. Agulhas no dermógrafo são utilizadas para atuar direto na raiz do cabelo, atuando homogeneamente e trazendo benefícios para a estrutura alterada e enfraquecida do fio.

O que achou desse post?
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *