Posts

Sommelier Rafael Sá oferece dicas sobre vinhos para casamentos

Como tudo num casamento, que precisa ser selecionado e analisado de acordo com as preferências e estilo do casal, os vinhos também deve receber uma atenção especial nesta grande dia. Para ajudar nessa escolha, o sommelier Rafael Sá, da Pires de Sá Vinhos, selecionou algumas dicas certeiras para acertas na escolha dos rótulos e não fazer feio no seu grande dia.

Confira a opinião do especialista:

Espumantes

Os buffets de qualquer festa costumam ser bastante variados, com diferentes tipos de massas, proteínas e doces. Com isso, o espumante se apresenta como coringa para a ocasião, já que é capaz de harmonizar com qualquer tipo de alimento. Hoje em dia, é comum que os espumantes estejam presentes em grandes harmonizações, principalmente em um casamento com vários estilos de convidados.

O ideal é um espumante brut leve, nem muito seco e nem muito doce. Na hora da escolha, não vale gastar pouco, tendo e vista que rótulos muito baratos tendem a ser gasosos demais, estufando o esôfago e o estômago e colaborando para a ressaca. O ideal é escolher só branco ou só rosé, também para não confundir a equipe de garçons.

 

Champagne

Por ter um custo mais elevado, o champagne costuma ser usado principalmente na hora do brinde aos noivos, como no momento de brinde em frente ao bolo. Geralmente, ele exige uma ocasião ou momento mais especial, deixando também a opção ao casal de escolher para o brinde um espumante que tenha feito parte da história deles.

Tintos

Para quem não deixa de lado os clássicos, é importante lembrar que o vinho tinto costuma sair menos que os demais. Em uma comparação geral, a tendência é que uma garrafa de vinho sirva em média doze pessoas, enquanto uma de espumante costuma servir quatro. Para agradar a maior parte dos convidados, o ideal é apostar em um que não seja nem muito suave, nem muito seco.

Para cair bem com a variedades de opções do buffet, o melhor é optar por um vinho de uma uva “meio termo”, como a Pinot Noir, a Carmenère ou a Tempranillo. Rafael destaca que quanto aos países, não há restrições com escolhas, porém, a Itália se apresenta como o mais gastronômico. Dessa forma, investir em um Primitivo jovem da região da Puglia, menos encorpado, é uma boa opção. Além do que a uva primitivo oferece doçura ao paladar.

Serviço:

Pires de Sá Vinhos
Endereço: CLSW 105 Bloco C
Telefone: (61) 3443 5797
Facebook: facebook.com/piresdesavinhosoficial
Instagram: @piresdesavinhos